Bolsa nacional em alta com Mota-Engil em destaque

Seis cotadas atingiram máximos de, pelo menos, um ano.

Mario Proenca/Bloomberg

O mercado nacional encerrou em alta, a variar 0,47% para 4.979,91 pontos, apoiado pelos ganhos da mota-Engil, a construtora presente no índice que valorizou 5,31%, depois de ontem se ter tornado público que a firma de investimento Mutima Capital Management, sediada em Nova Iorque, comprou uma participação qualificada superior a 2% na Mota-Engil.

Também os ganhos do ‘peso pesado’ Jerónimo Martins (1,24% para 16,68 euros) sustentaram os bons resultados. A recentemente ‘promovida’ ao índice, Novabase, ganhou 3,06% para 3,19 euros, e Semapa valorizou 2,10% para 14,61 euros – ambas as cotadas registaram máximos na sessão.

Também a atingir máximos de, pelo menos, um ano, esteve a Corticeira Amorim e Sonae Capital. Ontem o Haitong subiu o preço-alvo da Corticeira Amorim para 12 euros.

Na energia, a EDP registo avanços ligeiros (0,13% para 3,18 euros), a REN valorizou 1,23% para 2,87 euros e a EDP Renováveis encerrou desalinhada com o setor, com recuos de 0,01%.

CTT ganharam 0,18% para 5,07 euros, a Galp avançou 0,39% para 14,33 euros com as boas noticias em relação ao preço do petróleo. A banca fechou com ganhos, com o BCP a valorizar 0,44% para 0,18 euros. A NOS subiu 0,88% para 5,17 euros.

Navigator (0,11%), Altri (0,40%) e Pharol (3,30%) foram as três cotadas que encerram com perdas.

Mais notícias