Bolsa em máximos históricos em dia de saída do Acordo de Paris

Hoje Donald Trump anunciou a saída do acordo que limita as emissões de dióxido de carbono, para renegociar um novo acordo mais favorável aos Estados Unidos. Wall Street em resposta bateu máximos históricos.

Wall Street fechou a sessão em máximos históricos. O Dow Jones fechou a ganhar 0,65% para 21.144,18 pontos; o S&P 500 valorizou 0,76% para 2.430 pontos e o Nasdaq subiu 0,78% para 6.246,8 pontos.  A notícia mais importante da sessão foi o anuncio de Donald Trump  de que os EUA se vão retirar do Acordo de Paris.

“Os EUA vão retirar-se do acordo climático de Paris e começar negociações para reentrar ou no Acordo de Paris ou num acordo totalmente novo, em termos que sejam justos para os EUA , para os seus negócios, trabalhadores, habitantes e contribuintes”, disse hoje o presidente norte-americano, Donald Trump.

Acordo de Paris é um tratado no âmbito da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre a Mudança do Clima (UNFCCC – sigla em inglês), que rege medidas de redução de emissão dióxido de carbono a partir de 2020. O acordo foi negociado durante a COP-21, em Paris e foi aprovado em 12 de dezembro 2015.

A UnitedHealth subiu 2,47%, foi o título que mais subiu do Dow Jones, seguido pelo Goldman Sachs, que avançou 1,77%. Por outro lado, a Nike foi a ação que mais caiu na sessão, ao ter descido 0,85%, seguida pela Verizon que moderadamente caiu 0,26%.

Os EUA divulgaram vários indicadores de emprego (taxa de desemprego, salários, horas trabalhadas) relativos a maio.

Uma das principais referências do dia foi a publicação de dados de emprego da consultora privada ADP, que é considerado um indicador que antecipa os dados oficiais do emprego que são publicados na primeira sexta-feira de cada mês. O consenso espera a criação 185.000 postos de trabalho, os dados da ADP excedem as previsões do consenso, mostrando a criação de 243.000 postos de trabalho. Além disso, as reivindicações de emprego (desempregados) subiram mais do que o esperado para 248.000, acima do 239.000 previstos.

Além disso, houve dados da produção industrial importantes, tais como PMI e ISM para o mês de maio. No caso do ISM, o indicador mais importante, o mercado antecipava um ligeiro declínio de 54,8 pontos para 54,5, mas aumentou ligeiramente para 54,9 pontos.
Outra das notícias do dia em Wall Street é que o grupo industrial PPG Industries retirou sua oferta pela rival holandesa Akzo Nobel, avaliada em 27.600 milhões de dólares. A razão é que o Conselho de Akzo não concordou com a oferta.
Enquanto isso, o preço do petróleo, que caiu drasticamente na quarta-feira, caiu 0,72% nesta quinta-feira, no caso do crude West Texas, para os 47,97 dólares o barril.




Mais notícias
PUB
PUB
PUB