BCE alerta para bancos em negação sobre empréstimos duvidosos

O italiano Montei dei Paschi ou o espanhol Banco Popular são alguns dos bancos da zona euro em dificuldades devido ao peso do crédito mal-parado.

Ralph Orlowski/Reuters

Há bancos na zona euro em negação sobre os problemas com empréstimos de cobrança duvidosa, avisa o Banco Central Europeu (BCE). A supervisora-chefe da instituição, Daniele Nouy, falou sobre uma das questões da banca europeia que tem sido identificada pelo regular e que afeta bancos como o italiano Montei dei Paschi ou o espanhol Banco Popular, numa entrevista ao semanário finlandês Talouselämä.

“Em todos os países da zona euro, existem bancos que não estão funcionar tão bem, mas estão empenhados – e corajosamente – em resolver os problemas e depois há outros que estão um pouco em negação e terão de mudar para melhorar”, afirmou Nouy, citada pela agência Reuters.

A supervisora respondeu assim às questões sobre as dificuldades do setor da banca com crédito mal-parado, em países como Itália ou a Alemanha.

O banco italiano Monte dei Paschi di Siena registou no primeiro trimestre do ano um prejuízo de 169,2 milhões, levando o rácio de referência Common Equity Tier 1 (CET1) para 6,5%, bastante abaixo do mínimo exigido pelo BCE de 10,75%.

O banco está ainda à espera que as autoridades europeias aprovem um resgate que pode chegar aos cinco mil milhões de euros, sendo que Nouy tinha referido, no início desta semana, que são ainda necessárias negociações sobre o assunto.

Por outro lado, o espanhol Banco Popular também está em dificuldades, com 37 mil milhões de euros em crédito à habitação mal-parado. Esta sexta-feira, o El País noticia que o BCE tem preferência pela venda do banco em alternativa a um aumento de capital, um dia depois de o ministro da Economia do país ter afirmado que não se espera um resgate ao Banco Popular com fundos públicos.



Mais notícias
PUB
PUB
PUB