Bankia e BBVA são os mais bem posicionados para comprar o Banco Popular

Segundo a Reuters e o Cinco Días, o Santander, o BBVA e o Bankia entregaram esta terça-feira uma proposta não vinculativa (uma manifestação de interesse), isto depois de terem tido uns dias antes acesso às primeiras informações do Popular. Mas só o BBVA e o Bankia poderão avançar. O CaixaBank e o Sabadell estão fora do processo.

Banco Popular

A venda do Banco Popular parece estar em marcha. O ministro de Economia, Luís de Guindos, pediu aos cinco maiores bancos espanhóis que tomem a iniciativa de apresentar uma oferta inicial pelo banco que tem como presidente Emilio Saracho, avança o Cinco Días. Mas segundo o que diz a imprensa espanhola só o Bankia e BBVA têm mesmo intenção de avançar para uma oferta vinculativa.

Segundo a Reuters, o Santander, o BBVA o Bankia entregaram uma proposta não vinculativa (uma manifestação de interesse), isto depois de terem tido, uns dias antes, acesso à primeira troca de informações sobre o Popular. O CaixaBank e o Sabadell estão para já fora do processo.

O Cinco Días diz que apesar de três bancos terem manifestado interesse no dossier Popular, apenas o BBVA e nacionalizado Bankia parecem estar dispostos a comprar o banco, embora o interesse do Bankia tenha sido impulsionado pelo Ministério da Economia.

O CaixaBank, está focado na absorção do BPI e não tem interesse em comprar a entidade presidida por Emilio Saracho, de acordo com várias fontes citadas pela imprensa espanhola. O Sabadell também está no processo de integração informática da sua subsidiária no Reino Unido a TSB, razão pela qual não está agora interessado em comprar o Popular. Além disso, se é verdade que o Popular precisa (como dizem os analistas) de entre 4.000 milhões a 6.000 milhões de euros comprá-lo poderia colocar em risco o próprio Sabadell, explicam analistas.

O Bankia também está imerso num processo de fusão com BMN. Mas o tamanho da entidade liderada por Carlos Egea é tão pequeno que o Bankia o pode absorver totalmente e ao mesmo tempo comprar o Popular.

À Reuters, uma fonte familiarizada com o processo, disse que todos os grandes bancos espanhóis tinham olhado para o Balanço e Demonstração de Resultados do Popular no fim de semana, antes de manifestar o seu possível interesse em fazer uma oferta sobre o banco.

“Todos os bancos espanhóis estiveram a analisar o risco e o valor dos ativos do banco, incluindo ativos não core, bem como informações comerciais da instituição financeira”, disse a fonte à agência.

“Os bancos tinham até às 18h30 horas desta terça-feira para entregar a manifestação de interesse, uma proposta não vinculativa que incluísse preço indicativo e a estrutura da operação”, disse fonte à Reuters. Luis de Guindos, disse esta terça-feira que o Bankia foi um dos vários bancos que estava a analisar o Popular.

Os analistas dizem que uma fusão entre popular e Bankia seria complementar e criaria um gigante nacional que competiria com os outros três grandes bancos: Santander, BBVA e CaixaBank.

 

Mais notícias