Avaliação bancária das casas sobe em novembro e aproxima-se do máximo de 2011

O custo aumentou para 1 144 euros por metro quadrado. O INE divulgou esta quinta-feira o Inquérito à Avaliação Bancária na Habitação referente a novembro.

O valor médio de avaliação bancária subiu para 1.144 euros por metro quadrado em novembro, um valor 3 euros superior ao observado em outubro, o que representa um aumento de 0,3% em relação ao registado no mês precedente e de 4,9% face ao mesmo mês de 2016, referem os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), divulgados esta quinta-feira.

Os 1.144 euros registados no mês passado fazem com que o valor da avaliação bancária das casas se aproxime do valor máximo observado em abril de 2011 (1.156 euros/m2 ). O aumento de três euros, face a outubro, verificou-se tanto nas moradias (1 064 euros/m2) como nos apartamentos (1 194 euros/m2). Quando se compara com o período homólogo, o valor médio de avaliação nas moradias e nos apartamentos, segundo o INE, registou um aumento de 4,9% e 5%, respetivamente.

“A nível regional, as maiores subidas para o conjunto da habitação registaram-se na Região Autónoma dos Açores (1,9%) e no Centro (0,9%). As únicas descidas verificaram-se no Alentejo (-0,7%) e no Algarve (-0,2%)”, assinala o organismo de estatística nacional.

Notícia atualizada às 11h18





Mais notícias