InícioNotícia escrita porVítor Norinha

vnorinha@jornaleconomico.pt

A ideia de uma gestão da floresta ao longo dos 12 meses do ano, feita por uma estrutura única, não é nada de novo, já foi proposta em 2006.

Cerca de 60% dos ciberataques são às PME, mas esta percentagem “vai intensificar-se”, afirma a COO da MDS. Muitas PME estão desprotegidas e vão servir de “portas de acesso” para novos ataques, alerta.

A Europa que parecia estar a dissolver-se ainda há um ano, reagiu. E, mais uma vez, Portugal ganhou. Jogou na necessidade da Europa e agora pode retirar resultados, pois ganhou força.

A delação premiada até poderá ser uma solução para a grande criminalidade fiscal. Mas como instituto geral seria introduzir o doping na investigação criminal.

Por estranho que pareça, a polémica sobre as implicações nefastas do AL não vem dos velhos prédios nos cascos históricos, mas dos edifícios novos ou remodelados habitados por estratos de classe média e média superior.

O recente atentado terrorista em Manchester leva-nos ao tema da segurança europeia, das migrações, da integração das comunidades e, sobretudo, revela o desastre na integração das segundas gerações de migrantes e/ou refugiados.

Diga-se o que se disser, ter um controlo local, um acionista com compromisso local e uma gestão local conta muito.

Estamos perante uma nova dialética e, parafraseando a ideia do professor Sandro Mendonça, as elites francesas e europeias estão a ver os resultados da política não inclusiva.

PUB
PUB
PUB