InícioNotícia escrita porVítor Norinha

vnorinha@jornaleconomico.pt

Não deveriam os maiores proprietários, Estado, Câmaras Municipais e Misericórdias, reabilitar as milhares de frações que têm e colocar os apartamentos no mercado a rendas acessíveis?

Quando se diz que todos os carros novos são bons há um pormenor de relevo que no futuro imediato fará a diferença. As tecnologias associadas à condução não estão disponíveis para todas marcas e ser premium nem sempre é sinónimo de ter a última novidade.

Não queremos que os clubes voltem a ter a sua democracia em risco. O que é preciso é erradicar os bandidos, e as Autoridades policiais e judiciais têm a oportunidade de levar a teia a revelar-se.

Para David Pereira, da APROSE, o digital não irá substituir a mediação de seguros, “mas vai ajudar-nos a fazer seguros de modo diferente”.

O incentivo fiscal é relevante para a contração de um seguro de proteção, mas a vertente cultural, a nível de literacia e de informação assume o mesmo nível de importância, afirma Ana Paulo, administradora da Zurich Vida.

Christophe Antone é o primeiro diretor para a Área Digital na corretora de seguros MDS. Temos como desafio explicar o complicado dos contratos de seguros de forma friendly”.

Os seguros de saúde estão a crescer. As faixas etárias superiores a 65 anos já representam 7,6% das pessoas seguras, ou seja, 170 mil clientes.

No interrogatório ao banqueiro luso-angolano Carlos Silva, ficou a saber-se que o gestor deixou os assuntos importantes entregues às assistentes. Argumentou que o dever de um bom gestor é saber delegar.

PUB
PUB
PUB