InícioNotícia escrita porVanda Guerra, Consultora

As 35 horas de trabalho semanais estão novamente na ordem do dia. Mantendo-se a produtividade um problema em Portugal, como é que a redução de cinco horas será compensada?

A dívida pública ultrapassa 126% do PIB e as operações Fizz resultam em penas suspensas, mas os conteúdos nas televisões e jornais remetem todos para o Bruno de Carvalho...

Parece não ser necessário definir o que é “falta grave”, porque também não há qualquer iniciativa para a exoneração deste governador. Se bem entendo, a “independência” é garantida pelo Governo. Que indica para nomeação – sem grande justificação ou parâmetros de avaliação públicos entre diversas personalidades –, mas não exonera, no matter what!

A eutanásia não tem a ver com política ou religião. Tem apenas a ver com liberdades individuais que, em pleno século XXI e num país (que se diz) democrático, têm de existir.

O Estado deve garantir o acesso de todos a um sistema de saúde, mas claramente que a sua falência não ajuda ao objetivo. Ter de escolher entre dois pacientes não é cumprir o papel do Estado.

Enquanto as universidades de topo querem os melhores alunos de todo o mundo e seguem um método de escrutínio holístico, as nacionais mantêm uma avaliação segundo critérios limitados.

Há soluções técnicas para detetar fugas, até porque a maioria não é percetível do exterior, permitindo assim atuar de forma célere. Porque não são utilizadas?

Com o resultado de 2017, o Fundo de Resolução terá de injetar no Novo Banco 792 milhões de euros. Não sou a favor de nacionalizações, mas isto não são vendas. Muito menos boa gestão.

PUB
PUB
PUB