InícioNotícia escrita porVanda Guerra, Consultora

O Estado deve garantir o acesso de todos a um sistema de saúde, mas claramente que a sua falência não ajuda ao objetivo. Ter de escolher entre dois pacientes não é cumprir o papel do Estado.

Enquanto as universidades de topo querem os melhores alunos de todo o mundo e seguem um método de escrutínio holístico, as nacionais mantêm uma avaliação segundo critérios limitados.

Há soluções técnicas para detetar fugas, até porque a maioria não é percetível do exterior, permitindo assim atuar de forma célere. Porque não são utilizadas?

Com o resultado de 2017, o Fundo de Resolução terá de injetar no Novo Banco 792 milhões de euros. Não sou a favor de nacionalizações, mas isto não são vendas. Muito menos boa gestão.

O BdP deveria, antes de mais, preocupar-se em encontrar mecanismos, formatos e/ou veículos que permitam um aumento exponencial da literacia financeira entre os portugueses.

Acérrima defensora da redução da carga fiscal, julgo que a alteração implica a revisão global da estrutura de impostos aplicada às empresas, centrada no valor acrescentado bruto e, aproveite-se, uniforme entre estados membros da UE.

O ministro prometeu um 2030 sem carvão, mas a decisão de encerrar pode ser antecipada pelas empresas suas proprietárias. Se isso acontecer, será boa ideia ter em cima da mesa alternativas. 2021 é já “amanhã”.

PUB
PUB
PUB