InícioNotícia escrita porNuno Cintra Torres, Professor Universitário

Segundo a OCDE, os países devem estabelecer um enquadramento conceptual de ensino que seja relevante para 2030. São necessárias competências para moldar o futuro, e não ficar à espera que seja o futuro a moldar-nos.

Os portugueses têm de exigir aos políticos a transformação ou reestruturação do Estado numa organização eficiente e eficaz ao serviço de quem a paga. Não resolveria tudo, mas era um grande começo.

O digital está na moda em Portugal. Em setembro, houve Digital Business Congress da APDC. Em outubro, Portugal Digital Summit '17 da ACEPI. Em novembro, Web Summit. Até parece que Portugal é uma potência digital ou de eletrónica. Mas, infelizmente, os dados revelam que não é.

O World Values Survey tem demonstrado que as crenças das pessoas têm um papel no desenvolvimento económico, na emergência e desenvolvimento de instituições democráticas, e na igualdade de género.

O mais recente inquérito do World Economic Forum a empresas de todo mundo revela que os principais obstáculos à competitividade de Portugal têm origem no Estado.

Pergunto-me se faz algum sentido económico, social e cultural reconstruir as casas ardidas nos locais isolados onde antes estavam e repovoar as zonas ardidas?

Na verdade, o maior atrativo para as dezenas de milhares de pessoas que aqui aterram é a nossa querida Lisboa. Depois dos discursos, Web Summit é melhor à noite, como confessava ontem uma jovem participante a um canal de TV.

Pedro Santana Lopes denunciou, outra vez, as elites políticas portuguesas que trataram delas próprias e não trataram de Portugal e dos portugueses.