InícioNotícia escrita porNuno Cintra Torres, Professor Universitário

Pergunto-me se faz algum sentido económico, social e cultural reconstruir as casas ardidas nos locais isolados onde antes estavam e repovoar as zonas ardidas?

Na verdade, o maior atrativo para as dezenas de milhares de pessoas que aqui aterram é a nossa querida Lisboa. Depois dos discursos, Web Summit é melhor à noite, como confessava ontem uma jovem participante a um canal de TV.

Pedro Santana Lopes denunciou, outra vez, as elites políticas portuguesas que trataram delas próprias e não trataram de Portugal e dos portugueses.

Na maior parte dos negócios, a tecnologia tornou-se central ao modelo de negócio e é um elemento estratégico crítico porque permeia todos os aspetos da organização.

Do analfabetismo da quase totalidade da população, passámos à iliteracia digital, ao elevado abandono escolar no secundário e à escassez de pessoas com mais do que o secundário.

Creio que não é o ministro que tem de garantir que cada uma das florestas foi limpa, e se não foi, fazer atuar os mecanismos legais pertinentes. São os serviços competentes.

Diana era uma péssima oradora. Era penoso ouvi-la discursar. Pouco importava. Sabia que televisão é emoção, que é um negócio de personalidades e não de ideias.

Temo que só pode ser pelo chamado "social default" que muitos portugueses estão a endividar-se com créditos à habitação para arrendar as casas hipotecadas ao banco no mercado do alojamento local.