InícioNotícia escrita porMafalda Simões Monteiro

A segurança tecnológica passou a ter de ser uma preocupação partilhada de todas a organização, do topo à base. A cibersegurança deixou de ser um problema só do departamento de TI.

Cabe a cada entidade proteger os seus sistemas. Especialista diz que um quarto dos ataques recentes explorara vulnerabilidades identificadas há mais de uma década.

Proteger, detetar e reagir. Para manter os sistemas de informação seguros é preciso adotar uma abordagem que abranja globalmente a organização.

As plataformas tradicionais da empresa do Porto, para a restauração e hotelaria, estão a ficar disponíveis "as a service" e chegam também aos dispositivos móveis.

Futuro passa pela "nanosegurança" embutida nos dispositivos. Empresa apresentou um novo modelo de aquisição, assente num contrato anual e baseado no número de utilizadores.

O conceito de blockchain foi desenvolvido de raiz para constituir uma base segura e confiável para transações, e impedir a interferência de terceiros na sua utilização por empresas e particulares. A segurança é por isso indissociável da blockchain.

Nos vinhos, na pesca, no transporte marítimo, na banca e até no mercado dos diamantes. Tecnologia chega a múltiplas indústrias.

Uma única transação de bitcoin poderá usar tanta energia quanto uma casa americana durante uma semana. Governos ponderam a regulação.