InícioNotícia escrita porLuís Reis Pires

lpires@jornaleconomico.pt

Apertão no investimento e nos consumos intermédios continua a compensar a derrapagem na receita fiscal.

Comissão Europeia diz que "há risco de incumprimento" das regras, mas faz vista grossa e aprova o OE/17.

Comissário sinaliza que diferenças nas previsões de Bruxelas e do Governo “não têm consequências práticas”.

O comissário europeu para a Economia, Pierre Moscovici, disse hoje em Bruxelas que a eleição de Donald Trump é "um wake up call, mais um" e apelou à reflexão.

Não é tanto a personagem Trump que assusta, apesar de ela ser tudo menos atractiva para a vista. É o a que sua eleição representa e o país que reflecte - uma América profundamente dividida na base -, bem como o mundo que perspectiva. O “momento Francisco Fernando”, capaz de mandar isto tudo ao ar, já esteve mais longe.

Nas previsões económicas de Outono, apresentadas hoje, a Comissão Europeia diverge da previsão do Governo.

Eurodeputados dão "assunto por encerrado", confirma Marisa Matias, do Bloco de Esquerda.

Ministro das Finanças está a ser ouvido no Parlamento Europeu. Eurodeputados concordam que sanções não devem avançar.

PUB
PUB
PUB