InícioNotícia escrita porLuís Parreirão, Gestor (Página 2)

É essencial a existência de uma “carta de princípios e comportamentos” que determine comportamentos constantes e coerentes ao longo das várias gerações.

Se quisermos ocupar o nosso território, dar-lhe vida e sustentabilidade, então as empresas familiares terão um papel decisivo e único.

Um ponto essencial: deve dizer claramente o que se pretende com este instrumento de auto vinculação.

O que está em causa é assegurar uma adequada governação societária no contexto de especial complexidade das empresas familiares.

Impõe-se cuidado e esforço para aproveitar o melhor das empresas, respeitando as regras e conferindo a transparência de gestão hoje exigida pelo mercado.

Importa avaliar se, no passado, sempre se olhou para o conjunto, ponderando o todo e os “diversos todos” que se cruzam no universo família-empresa.

No universo empresarial familiar esta abordagem ganha uma nova dimensão e um novo alcance.

A Família Empresária, enquanto tal, deve caraterizar desenvolvida e detalhadamente os seus objetivos e, em consequência, identificar as ameaças e prever os mecanismos de resposta e de manutenção de atividade.