InícioNotícia escrita porBruno Alves, Politólogo

Em Portugal, a corrupção não é um ato ou dois que este ou aquele político ou gestor cometeu ou deixou de cometer. Em Portugal, a corrupção é o sistema sob o qual todos vivemos.

Que a RTP, paga com o dinheiro dos portugueses, seja um agente cimeiro da imerecida reabilitação de Teixeira dos Santos só piora as coisas e ajuda a explicar como o país é o que é.

A crer nas sondagens, há uma satisfação geral com a governação socialista, ou, no mínimo, uma indiferença generalizada em relação à sua inconsequência.

Os resultados de dia 23 reflectem assim, não uma “vitória” de um reformismo centrista, mas a crescente fragmentação do sistema político francês.

O “sistema” nacional não se limita a prejudicar o presente de muitos portugueses. Acima de tudo, estrangula o futuro de todos nós.

Catarina Martins fala do euro como um obstáculo ao crescimento, mas ignora a catástrofe que uma saída representaria para a sociedade portuguesa. Ou talvez não ignore.

O BCE está a criar de forma deliberada uma bolha no mercado dos títulos de dívida pública através da sua “política de compra de activos”.

Deputados dos parlamentos francês, italiano, luxemburguês e alemão defendem “um pacto” para “uma União federal” como forma de salvar a “Europa”. Será esse o caminho?