InícioNotícia escrita porBarómetro EY

Antes de analisar com maior detalhe o tema da diversidade e inclusão, existem duas ideias base que gostaria de reforçar:

A OCDE apresentou em 2013 o plano de ação Base Erosion and Profit Shifting Action Plan (plano de ação BEPS), o qual visa o combate à erosão das bases tributárias e à transferência de lucros para jurisdições de menor tributação e se destina a ser implementado nas legislações domésticas de cada país e nas respetivas Convenções para Evitar a Dupla Tributação (CDT).

O fim do primeiro trimestre de 2018 representou para muitas das empresas o encerramento do processo de fecho de contas relativo ao exercício anterior, sendo agora necessário perspetivar os desafios do próximo ano.

Foi publicado recentemente o Índice de Perceção da Corrupção (IPC) da Transparency International de 2017, onde Portugal aparece em 29º, num total de 180 países, e à frente de Espanha (42º), Itália (54º) e Grécia (59º).

O papel que as empresas de tecnologia, media e telecomunicações (TMT) têm como guardiãs de grandes volumes de dados dos consumidores (customer data), faz com estejam entre as mais afetadas pela Regulamentação Geral de Proteção de Dados (GDPR).

As cadeias de abastecimento têm vindo a transformar-se de forma acelerada e em várias frentes.

Finalmente a gestão de pessoas é considerada crítica nas organizações em Portugal. Finalmente, o C-suite percebe a importância de dedicar tempo e investir na gestão de pessoas.

Considerando que 99% dos executivos de empresas industriais veem a economia global e o mercado de M&A como estável ou a melhorar, estima-se que o número de transações permaneça robusto nos próximos 12 meses.