Austeridade chegou à NASA: Humanos já não vão a Marte em 2030

William H. Gerstenmaier, chefe da divisão de voos tripulados da NASA, admitiu que a agência espacial não tem fundos orçamentais necessários para enviar os seres humanos a Marte no ano de 2030.

A NASA divulgou em 2015 um relatório onde explica quais os passos que planeia seguir para enviar humanos ao planeta Marte em 2030. O relatório surgiu na antecipação de debates da NASA com o congresso dos Estados Unidos acerca da alocação do orçamento para a exploração espacial.

No entanto, segundo conta o site ARSTechnica, a suspeita de que a agência espacial  não possui os recursos necessários para preencher as lacunas técnicas para a missão ganhou relevo na última quarta-feira (12), após uma declaração de William H. Gerstenmaier, durante o encontro “American Institute for Aeronautics and Astronautics”.

“Eu não tenho uma data para levar humanos até Marte, e o motivo disso são os níveis de orçamento que descrevemos. Com apenas um aumento de dois por cento no orçamento, não teremos os sistemas de superfície disponíveis”, disse.

William H. Gerstenmaier referiu que o principal desafio para a NASA seria a entrada, a descida e o pouso em Marte — e o orçamento atual não daria conta disso até 2030. A situação piorou porque, nos últimos anos, boa parte da verba foi destinada aos projetos do SLS e da cápsula Orion — pensados justamente para levar pessoas a Marte.

 

 

PUB
PUB
PUB