Atividade da Autoeuropa é “da maior importância para o país”, defende António Costa

Para o primeiro-ministro é relevante assegurar a produção do novo veículo, sendo necessário garantir a estabilidade na empresa pertencente ao grupo Volkswagen.

Reuters

António Costa frisou, esta quinta-feira, à margem da visita à Feira Agrícola do Norte, AgroSemana, no espaço Agros, na Póvoa de Varzim, que “é inequívoco que é da maior importância para o país” a atividade da Autoeuropa que, para si, tem demonstrado ser “um excelente exemplo de diálogo social”, relata a Lusa. O primeiro-ministro referiu, ainda, a relevância de assegurar a produção do novo veículo substituto do modelo a ser descontinuado, o Sharan.

De acordo com a agência de notícias, os funcionários da empresa pertencente ao grupo Volkswagen retornaram ao trabalho esta quinta-feira, após a greve histórica ocorrida ontem em forma de protesto pela obrigatoriedade de trabalharem ao sábado. Em quase 27 anos de atividade, esta foi a primeira paralisação realizada por razões laborais.

Os sindicatos mais representativos na Autoeuropa fizeram hoje um “balanço positivo” da paralisação, seguros, juntamente com a administração, de que ainda é possível realizar um acordo onde serão implementados novos horários de laboração contínua, especificamente referentes ao trabalho aos sábados.

O novo modelo de horários, que entraria em vigor em novembro, consistia em que cada funcionário, além de ter turnos rotativos entre a manhã e a tarde ao longo de mês e meio, faria, ainda, turnos de madrugada durante três semanas seguidas, com direito a uma folga rotativa durante a semana e uma fixa ao domingo.

No entanto, os sindicatos recusaram-se a pronunciar-se sobre a adesão à greve desta quarta-feira, que levou a que a atual Comissão de Trabalhadores se demitisse após os funcionários recusarem o pré-acordo negociado com a empresa.

Desta forma, a administração da empresa assegurou que iria ouvir os sindicatos na próxima quinta-feira, dia 7 de setembro, conclui a Lusa.





Mais notícias