Atenção: estação de Arroios encerra a partir de quarta-feira

Estação do metro de Arroios, em Lisboa, vai encerrar esta quarta-feira para obras de reabilitação. Metropolitano de Lisboa prevê a reabertura em 2019. O projeto pretende melhorar a acessibilidade da estação entre a superfície e o cais de embarque e modernizar equipamentos, sistemas e instalações.

Rafael Marchante/Reuters

Segundo informação disponibilizada na página da internet da transportadora, as alterações têm um custo previsto de 7,5 milhões de euros e irão permitir “a circulação de comboios de seis carruagens em toda a linha Verde” (Cais do Sodré- Telheiras), o que evitará os “constrangimentos pontuais que se verificam na hora de ponta da manhã na estação de Cais do Sodré”, já a partir de quarta-feira.

Segundo informa a Lusa, as obras decorrem numa estação caracterizada pelo Metro como “envelhecida e desadequada aos padrões de mobilidade e de acessibilidade atuais”.

A rodoviária Carris vai reforçar carreiras de autocarros, como é o caso daqueles que fazem a ligação Anjos-Alameda ou que servem as estações de metro de Anjos e Alameda.

De acordo com o Plano de Desenvolvimento Operacional da Rede do Metropolitano de Lisboa, apresentado em maio, o serviço vai ter mais duas estações até 2022 – Estrela e Santos -, com o custo estimado de 216 milhões de euros, com recurso a fundos comunitários e a empréstimo no BEI – Banco Europeu de Investimento.