APP reforça exportações

Empresa de logística da Maia subiu as vendas em 11% nos últimos cinco anos e um dos objetivos para este ano é vender 12% no exterior.

A APP Advanced Products, uma empresa portuguesa da Maia responsável por criar soluções que garantem a cadeia térmica dos produtos durante operações de transporte, manipulação e armazenamento, fechou o ano passado com uma faturação de 1,5 milhões de euros, confirmando o crescimento médio das vendas de 11% registado nos últimos cinco anos, devido à expansão do comércio global.

Em declarações ao Jornal Económico, Manuel Pizarro, diretor-geral da APP, revela que o objetivo para este ano é chegar aos 1,7 milhões de euros, para atingir uma quota de exportação de 12%. “Com vista a potenciar a partilha de soluções e experiências, a APP integra a APP Network (APN), rede criada em 2013, com parcerias e escritórios associados no Brasil, Chile, Argentina, Uruguai, Polónia, Turquia, África do Sul, PALOP, entre outros. Com esta rede internacional, cria-se uma maior capacidade para desenvolver soluções para desafios complexos”, defende este responsável.

Os serviços disponibilizados pela APP possibilitam, por exemplo, que um produto saia de Portugal a 25º C (temperatura ambiente) e chegue à Rússia em perfeitas condições onde estão 14 graus negativos (temperatura ambiente), com destaque para o transporte de alimentos e medicamentos. Isto só é possível graças a um laboratório, equipado com câmaras de ensaio térmico, onde protótipos de embalagens são submetidos a condições extremas de temperatura e onde é feita uma simulação dos perfis em ambiente de verão e inverno de cada país/região.

O responsável da APP Advanced Products esclarece que quando se trata do transporte de produtos farmacêuticos e biológicos, fortemente regulamentados, o controlo de temperatura é fundamental ao longo de todo o ciclo, desde o armazenamento ao transporte, até à conservação no hospital, antes de os produtos serem disponibilizados aos doentes, quando se trata de medicamentos.

“O futuro passa por cimentar o trabalho em parceria na AP Network e construir soluções inovadoras que permitam aos nossos clientes gerir de forma eficaz a cadeia térmica de operações de transporte em ambientes extremos. Estamos a trabalhar de forma concreta em projetos de exportação com as nossas soluções para o Brasil e outros PALOP, e prevemos nos próximos anos alargar a network para incluir outros parceiros com foco sobretudo em mercados como a América do Sul e  a Ásia”, promete Manuel Pizarro.

Mais notícias