António Costa diz que Portugal está disposto a dar mais dinheiro para a UE

Primeiro-ministro diz que Portugal está preparado para investir um pouco mais para o orçamento comunitário. O “buraco financeiro” deixado pelo “Brexit” é o argumento para o comissário europeu ter vindo pedir mais dinheiro para Bruxelas.

Cristina Bernardo

Hoje o Comissário europeu do Orçamento Gunther Oettinger, esteve em Lisboa  a discutir o futuro da Europa e Orçamento comunitário para a próxima década, e aproveitou para pedir mais dinheiro para a União Europeia.

Pois com o Brexit, abre-se um défice nas receitas da Comissão Europeia.  “Irá abrir um buraco financeiro relevante no orçamento da União, que não poderá ser tapado apenas com cortes”.

Gunther Oettinger  diz  a contribuição nacional tem ir de 1% [do Rendimento Nacional Bruto] para “1,1 ou 1,2%”. O comissário adiantou que esse aumento é importante porque se destina a investimentos em políticas que beneficiam os cidadãos europeus.

O primeiro-ministro português disse hoje que Portugal está disposto a dar mais dinheiro para a União Europeia. “Pela parte de Portugal estamos disponíveis para aumentar a contribuição de 1% para mais 1% mais x”, disse Costa aproveitando a forma “vaga” como Oettinger se referiu à proposta de aumento de contribuição para o Orçamento comunitário.

“Portugal tem a mesma análise que nós temos e está preparado para investir um pouco mais para o orçamento comunitário”, afirmou, em declarações aos jornalistas no final de uma reunião com o primeiro-ministro português, António Costa, no Centro Cultural de Belém, em Lisboa.

O “buraco financeiro” deixado pelo “Brexit” deverá ser “tapado” recorrendo ao aumento das contribuições nacionais e a cortes na estrutura do próprio orçamento europeu, disse o comissário que se encontra em Portugal no âmbito de um périplo pelos 27 países da União Europeia, diz a Lusa.

 

 

 




Mais notícias
PUB
PUB
PUB