António Costa: “Alternativa à política de austeridade resultou no maior crescimento económico do século”

O governante sublinhou, num debate sobre o "futuro da Europa" em Estrasburgo, que Portugal fez diferente, mas cumpriu sempre as regras e essa "afirmação da soberania democrática" permitiu-lhe reforçar a sua ligação com Bruxelas.

O primeiro-ministro, António Costa, defendeu esta quarta-feira, num debate sobre o “futuro da Europa”, em Estrasburgo, que a alternativa à política de austeridade resultou no “no maior crescimento económico desde o início do século”. O governante sublinha que Portugal fez diferente, mas cumpriu “sempre as regras”, o que lhe permitiu reforçar a sua ligação com Bruxelas.

“Em Portugal, definimos uma alternativa à política de austeridade, centrada em mais crescimento económico, mais e melhor emprego e maior igualdade, o que resultou no maior crescimento económico desde o início do século”, afirmou António Costa aos eurodeputados, em Estrasburgo. “Fizemos diferente, mas cumprimos as regras de Bruxelas e temos aliás hoje finanças públicas mais sólidas do que tínhamos há três anos”.

O líder do Executivo português considera que a Europa vive um momento de apaziguamento, mas realça que os 27 Estados-membros da União Europeia (UE) devem continuar a trabalhar em conjunto para garantir a sustentabilidade do projeto europeu. “A União Europeia tem de estar à altura da sua responsabilidade histórica”, afirmou António Costa, lembrando o Brexit e a crise migratória.

“Não temos por isso qualquer crise existencial. É na União e com todos os que o queiram, que desejamos construir o nosso futuro”, garantiu o governante.






Mais notícias
PUB
PUB
PUB