António Costa afirmou ao Papa Francisco que Portugal está solidário com os seus valores

Num encontro que decorreu hoje de manhã entre o primeiro-ministro português e o papa Francisco, António Costa expressou a vontade de Portugal colaborar na promoção dos valores da proteção dos mais frágeis, como o acolhimento aos refugiados, a promoção da paz nas instâncias internacionais e o desenvolvimento de África.

Rafael Marchante/Reuters

António Costa contou aos jornalistas que levou “uma palavra de respeito, de gratidão” pela visita, mas também “a vontade de Portugal, enquanto Estado em colaborar na promoção daqueles valores que têm sido causas importantes” para Francisco, “designadamente a proteção dos seres humanos que estão numa situação mais frágil”.

A Lusa escreve que António Costa afirmou que “o apoio que temos dado aos refugiados, a grande preocupação que o Santo Padre tem revelado relativamente à necessidade de desenvolvimento do continente africano e as responsabilidades que Portugal tem nessa matéria, a colaboração para a paz em todo o mundo e a construção quer ao nível das Nações Unidas, quer ao nível sobretudo da União Europeia, de novas uniões de valores para defesa da dignidade da pessoa humana”.

Uma família de refugiados do Iraque, que se encontra a viver na região conheceu o papa Francisco após o encontro, salientou António Costa.



Mais notícias