Angela Merkel pede respeito pela lei e valores alemães aos imigrantes

"Esperamos dos refugiados que cumpram as nossas leis, que tenham curiosidade pelo país e que respeitem os nossos valores. Por outro lado, nós, como alemães, devemos também ser abertos", salientou a chanceler alemã.

A chanceler alemã, Angela Merkel, pediu hoje aos refugiados acolhidos pelo país que respeitem as leis em vigor e os valores, salientando a tolerância e a liberdade religiosa e de expressão como valores fundamentais na convivência.

“Por um lado, esperamos dos refugiados que cumpram as nossas leis, que tenham curiosidade pelo país e que respeitem os nossos valores. Por outro lado, nós, como alemães, devemos também ser abertos”, salientou a líder na sua mensagem de vídeo semanal, relatam os meios de comunicação.

No discurso, Merkel elogia os alemães na abertura demonstrada e incentiva os protecionistas a compreender os recém-chegados de outros lugares do mundo, com costumes, tradições e vidas familiares diferentes.

“Devemos entender [esta diferença] como uma oportunidade para aprender e saber mais”, defendeu a chanceler.

A chanceler aconselhou ainda os refugiados, que mostram grande vontade em querer viver nas grandes cidades, a deslocarem-se ao invés para as zonas rurais, que têm maior capacidade de acolhimento e integração.

A Alemanha recebeu ao longo dos últimos dois anos cerca de 1,2 milhões de refugiados, reflexo da aposta no acolhimento internacional seguida pela chanceler.

Na próxima semana Merkel visitará um projeto de integração de pessoas que pediram asilo, em Colónia, e reunirá com organizações focadas no apoio aos refugiados.



Mais notícias
PUB
PUB
PUB