Amazon procura parcerias com bancos dos EUA para lançar contas correntes

A empresa de Jeff Bezos não quererá, no entanto, tornar-se uma instituição financeira pois isso implicaria maior supervisão e requisitos regulatórios.

REUTERS/Joshua Roberts

A Amazon está em negociações com grandes bancos dos Estados Unidos, como a JP Morgan, para oferecer aos clientes a possibilidade de abrirem contas correntes diretamente na retalhista online, segundo noticia o Wall Street Journal. A empresa já oferece empréstimos a pequenas e médias empresas através de uma parceria com o Bank of America e este poderá ser mais um passo para expandir o negócio.

O projeto ainda está em desenvolvimento, mas a ideia será atrair principalmente público mais jovem sem conta bancária. No entanto, a Amazon não quererá tornar-se uma instituição financeira pois isso implicaria maior supervisão e requisitos regulatórios, de acordo com fontes do WSJ.

Se os planos se concretizarem, a Amazon continuará a expandir os segmentos de negócio, proporcionar uma redução de custos e oferecer à empresa informação sobre os hábitos de consumo dos clientes. Além da plataforma online, dos supermercados Whole Foods, das lojas Amazon Books e da Amazon Go, a empresa também oferece hardware como os Kindles ou os alto-falantes Echo.

Atualmente, a capitalização de mercado da Amazon excede os 700.000 milhões de dólares, sendo maior que o valor de mercado conjunto da JP Morgan e do Bank of America, os maiores bancos dos EUA.






Mais notícias
PUB
PUB
PUB