Alunos do ISCSP contra Passos Coelho: “Afronta à transparência e à meritocracia”

Autores deste abaixo-assinado justificam esta ação com "a materialização de uma afronta à transparência e à meritocracia" desta faculdade.

Rafael Marchante/Reuters

Um abaixo-assinado contra a contratação de Pedro Passos Coelho para professor do ISCSP está a circular no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas, de acordo com notícia avançada pelo Jornal de Negócios. De acordo com a edição online desta publicação, os autores deste abaixo-assinado justificam esta ação com “a materialização de uma afronta à transparência e à meritocracia” desta faculdade.

Os promotores deste abaixo-assinado realçam ainda que “a sua capacidade para lecionar aulas a discentes com um grau académico superior ao seu é altamente questionável”.

Pedro Passos Coelho vai dar aulas no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP), da Universidade de Lisboa, noticiou a “Visão” esta sexta-feira. O antigo primeiro-ministro e ex-presidente do PSD deverá integrar a equipa docente na área de Administração Pública.

O Jornal Económico já tinha noticiado a 28 de janeiro, em primeira mão, que Passos Coelho se preparava para “abraçar” a vida de professor universitário. Informação agora reforçada com a descoberta da instituição que receberá Passos.

De acordo com a newsmagazine, Pedro Passos Coelho aceitou o convite da direção do ISCSP, presidida por Manuel Meirinho, ex-deputado do PSD na Assembleia da República, depois de ter renunciado ao mandato de deputado no Parlamento, no final de fevereiro.

O Conselho Científico do ISCSP já terá autorizado a entrada do antecessor de Rui Rio no quadro docente da faculdade, localizada no pólo universitário do Alto da Ajuda, em Lisboa.

Pedro Passos Coelho deverá ficar associado a disciplinas relacionadas, essencialmente, com economia e lecionadas em mestrados e doutoramentos, referiu a “Visão”.




Mais notícias
PUB
PUB
PUB