Altice compra Media Capital: Tudo o que precisa de saber sobre o negócio do ano na comunicação social

O acordo está anunciado, mas o negócio não está fechado. Agora é o tempo das autoridades portuguesas se pronunciarem sobre a operação que promete mudar o xadrez dos media em Portugal.

Acordo:

A Altice e a Prisa chegaram a acordo e comunicaram o negócio de compra da Media Capital, dona da TVI.

Preço: 

A Altice, vai comprar 95% da Media Capital, detida até agora pelos espanhóis da Prisa, por um valor de 440 milhões de euros. No entanto, o El País, que é propriedade da PRISA, explica que preço final da transação está ainda sujeito a ajustes habituais nestas operações. A estimativa aponta para que as ações da Prisa na Media Capital, após todos os ajustes decorrentes na operação, valham cerca de 321 milhões de euros.

Dimensão do negócio:

Esta operação junta o líder do setor das telecomunicações em Portugal, a Altice – dona do MEO – com a líder na televisão, a Media Capital, dona da TVI.       A dimensão do negócio – antevê-se – vai mudar o xadrez do mercado de media em Portugal.

O que compra a Altice?

Televisão: Desde logo a televisão – a TVI, num total de sete canais, e ganha a liderança na televisão portuguesa, o que faz da estação um dos principais ativos.

Rádio: Compra também a rádio. A Rádio Comercial, líder há 5 anos, a que se juntam outras quatro estações: M80, Cidade, Smooth FM e Vodafone FM.

Internet: Na internet, a liderança também fica garantida. A Altice já é dona do Sapo, o maior portal português, e agora fica com o IOL, o segundo maior.

Produção televisiva: Na produção televisiva, este negócio garante à Altice a jóia da TVI: a ficção. Esta que é assegurada por uma das maiores produtoras nacionais, a Plural Entertainment, e a que se juntam outras empresas de referência no setor: a EMAV – Empresa de Meios Audiovisuais e Cenários, e a EPC, Empresa Portuguesa de Cenários.

Música: E ainda o negócio da música, com a incorporação da Farol, que faz edição e distribuição.

O que é que a Altice quer fazer da Media Capital?

Estão já traçadas 7 linhas de ação:

1 – Investir na expansão digital

2 – Desenvolver novos canais televisivos e novos formatos

3 – Lançar novos serviços e inovadores

4 – Aumentar os investimentos em conteúdos portugueses

5 – Melhorar o alcance de canais fundamentais como a TVI 24

6 – Usar a Plural como o núcleo de produção de conteúdos global

7 – Exportar conteúdo português para outros territórios em que a Altice atue, em especial para França e para os Estados Unidos.

Desafios de concorrência e políticos

A operação depende agora das autoridades portuguesas e reguladores. Por um lado, o negócio precisa da aprovação da ERC, ao abrigo da Lei da Televisão. E não está excluída a possibilidade de uma análise aprofundada pelas autoridades da concorrência, o que pode sempre criar entraves à operação. O Estado também tem uma palavra a dizer sobre este negócio, uma vez que a TVI é um orgão de comunicação social. E o negócio tem de passar, ainda, pelo mercado de capitais, já que a Media Capital é cotada na bolsa de Lisboa.

Próximos passos:

Altice compra 5% remanescentes da Media Capital 

Posteriormente, a Altice vai ainda comprar os 5% remanescentes da Média Capital, numa oferta pública de aquisição, que estão nas mãos de uma caixa económica da Galiza, o NCG Banco.

Media Capital sai da bolsa de Lisboa 

A Altice quer retirar a Media Capital da bolsa de Lisboa, do PSI Geral, avança o El País, citando a agência France Presse.





Mais notícias