“Ainda falta muito?”: Estas são as melhores dicas para viajar com crianças

Viajar com crianças nem sempre é uma tarefa fácil mas há que tirar o melhor partido da presença dos mais pequenos e aproveitar as férias de verão ao máximo. Saiba como.

Metade dos portugueses tem prazer em viajar com os seus filhos, revela o International Travel Survey da momondo, plataforma de comparação de preços de hotéis, viagens e carros de aluguer. Mas ir de férias com os filhos pode ser um verdadeiro desafio, desde o momento da partida até ao momento da chegada.

Entre as birras do “ainda falta muito?” e o “nunca mais chegamos…”, com “tenho fome” e “estou cansado” pelo meio, conheça algumas dicas, selecionadas pela plataforma de viagens, que irão simplificar e permitir que possa tirar o melhor partido da companhia dos mais pequenos.

1. Uma forma de evitar aquelas birras, que demonstram cansaço e aborrecimento por parte da criança, é marcando os voos para durante a noite. Apesar do preço da viagem ser mais elevado, acaba por compensar, pois quando as crianças descansam, os pais também.

Mas cautela com os lugares escolhidos. Segundo a plataforma, “nas traseiras irá incomodar menos pessoas” podendo levantar-se mais facilmente. Contudo, “poderá ser mais barulhento”. Se escolher lugares no meio, “terá espaço para as pernas e, assim, mais chão para brincar ou colocar um berço”, mas isso impede que guarde o que quer que seja por baixo do lugar da frente. À frente “terá menos espaço e mais movimento”.

2. Viajar numa companhia aérea low cost significa, como o próprio nome indica, um menor gasto. Contudo, nem sempre significa menos tempo de viagem, uma vez que essas companhias “voam frequentemente para aeroportos remotos”. Por isso, por vezes vale a pena pagar um pouco mais e usufruir de uma viagem em melhores condições.

Apostar no check-in online é mais uma forma de minimizar o tempo. Mas não se deixe enganar: fazer o check-in de forma digital não significa que possa chegar tarde ao aeroporto. O melhor até é sair de casa com alguma antecedência e, caso chegue muito cedo, “aproveite a zona infantil para cansar as crianças”.

3. Pense em todos os pequenos pormenores quando marcar o destino final. Será que fica longe? Tem muitas escadas? Será o ambiente amigo dos mais pequenos? Um conjunto de situações a ter em conta na altura de escolher o hotel. A momondo aconselha, ainda, a não levar bagagem a mais “pois poderá comprar grande parte no destino”.

4. “Se é a primeira vez que o seu filho vai andar de avião ou viajar em geral, tente explicar-lhe o que vai acontecer, como e quando”. Isto porque as crianças têm uma melhor reação quando entendem o porquê das coisas, resultando numa viagem menos stressante e mais divertida. “Se achar necessário, leve-o até ao aeroporto, uns dias antes da viagem, e tente habituá-lo a todo aquele movimento”.

 5. Faça uma lista de tudo o que poderia correr mal e prepare-se para o pior. Há que saber lidar com cada eventualidade, mesmo antes desta acontecer. É essencial que leve consigo os documentos do seu filho, no caso de situações como a criança adoecer.



Mais notícias