AICEP quer captar “mais e melhor” investimento e potenciar as exportações

"Só com mais exportações e mais investimento poderemos assegurar um crescimento sustentável e a longo prazo para Portugal", reconhece o novo presidente do AICEP, Luís Castro Henriques, escolhido pelo Governo de António Costa.

O AICEP promete tornar-se no instrumento que o governo de António Costa precisa para tornar sustentável o crescimento económico. Luís Castro Henriques tomou hoje posse como presidente da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal e promete apresentar em breve o Plano Estratégico, “depois de uma análise aprofundada, onde traçaremos os objetivos e estratégias a seguir neste próximo triénio, construindo sobre o que foi já alcançado”.

“Mas posso desde já garantir que reforçar ainda mais o posicionamento de Portugal nos radares dos investidores internacionais e apoiar o nosso tecido empresarial serão, sem dúvida, os dois eixos que vão guiar a nossa ação”, avança Luís Castro Henriques que sucede a Miguel Frasquilho.

Os objetivos do AICEP são claros: “captar mais e melhor investimento e continuar a potenciar as exportações, apostando na sua diversificação e acrescentando valor”.

Este objectivo vem de encontro aos objectivos do Governo traçado no Programa de Estabilidade. A saber: crescimento das exportações em 2017 para “aprofundar a mudança estrutural da economia portuguesa que se vem operando de forma mais vincada desde 2007”.

Segundo o Programa de Estabilidade “a procura externa terá um contributo positivo para o PIB com o aumento de 4,5% das exportações, que excederá o crescimento de 4,1% das importações”. Por sua vez “o investimento crescerá 4,8%, apoiado pela aceleração da execução dos fundos do Portugal. O correto aproveitamento do Portugal 2020 torna-se ainda mais relevante no contexto do Programa Nacional de Reformas (PNR), que apoia a transformação do padrão produtivo nacional orientado para as exportações e a geração de emprego de qualidade. A implementação do PNR contribuirá de forma decisiva para a correção duradoura dos desequilíbrios económicos nacionais, elevando o crescimento potencial, através de mais investimento”, refere o documento que foi aprovado em Conselho de Ministros na passada quinta-feira.

Luís Castro Henriques disse no seu discurso de hoje que as “exportações têm batido recordes históricos em valor e queremos continuar nesse caminho de crescimento. Os dados do investimento – a pasta que acompanhei de perto no meu anterior mandato – deixam-nos satisfeitos, mas também queremos mais”.

“Reforçar todas as condições que permitam aumentar as exportações e atrair mais investimento para o nosso país será a nossa prioridade”, afirma . Concluindo que “só com mais exportações e mais investimento poderemos assegurar um crescimento sustentável e a longo prazo para Portugal”.

Estiveram presidentes na tomada de posse o Ministro dos Negócios Estrangeiros, na Augusto Santos Silva, e o Secretario de Estado da Internacionalização, Jorge Costa Oliveira.

Luís Castro Henriques diz que assume este mandato com “um enorme entusiasmo de poder continuar a trabalhar no terreno com as nossas empresas, tal como fiz nestes três anos, e contribuir para esse desígnio nacional que é o aumento das exportações e a dinamização de investimento estruturante para Portugal”.

“A AICEP não exporta nem investe mas apoia e potencia toda essa atividade em Portugal”, refere

“Na AICEP acompanhamos todas as etapas da vida das empresas, desde que investem, ao momento em que iniciam a sua atividade exportadora e até, se for esse o caso, promovendo a sua internacionalização. Segundo, na AICEP captamos investimento estruturante para o país e fomentamos o reinvestimento, promovendo um Portugal cada vez mais desenvolvido e reconhecido internacionalmente como destino de negócios.
No fundo, Exportar e Investir são os nossos dois verbos de ação”, exalta o novo presidente que assume a missão de contribuir para o aumento da atividade, nomeadamente internacional, das empresas e para a crescente notoriedade de Portugal.

“É indispensável realçar que queremos continuar a trabalhar em conjunto com as nossas empresas e vamos dar uma especial atenção à cooperação com as Associações Industriais e Empresariais bem como as Câmaras de Comércio, parceiros fundamentais” referiu ainda o novo presidente do AICEP.

 

“Os investidores, portugueses e estrangeiros, sabem que têm na AICEP um parceiro fiável e que está sempre disponível para os apoiar, fazendo um acompanhamento e aconselhamento “à medida” em todas as fases dos processos de investimento”, diz Castro Henriques.

O AICEP promete ainda continuar a trabalhar em parceria com as missões diplomáticas. As delegações estão localizadas nas embaixadas e nos consulados.

Mais notícias
PUB
PUB
PUB