Agências de rating classificam risco da dívida da NOS como “grau de investimento”

A Standard & Poor's e a Fitch classificaram o risco da dívida da NOS como grau de investimento,, ou seja, acima de "lixo".

Foi hoje atribuída à NOS a primeira notação de rating de crédito de longo prazo, tendo sido atribuído um rating de Investment Grade (Grau de Investimento), pela Standard & Poor´s Global Ratings (Standard & Poor´s) e pela Fitch Ratings (Fitch).

A notícia foi comunicada à CMVM pela NOS.

A Standard & Poor´s atribuiu à NOS um rating de crédito de longo prazo de BBB-, com um outlook estável e a Fitch atribuiu um rating de crédito de longo prazo de BBB, atmbém com um outlook estável.

A S&P destaca a liderança na televisão por subscrição e vice-liderança na banda larga fixa e serviços móveis, assim como o investimento nas redes e “a força da marca, que resultaram num forte crescimento orgânico”, acrescentando que a empresa “tem um balanço sólido, uma política financeira conservadora, e uma geração de free cash flow robusta”.

A Fitch, por outro lado, destaca que a notação se deve à “forte posição de mercado” da NOS, que tem “desenvolvido estratégias comerciais e de rede, bem como políticas financeiras, consistentes com o rating de BBB”, além de dizer que “o cash flow sólido e a política consistente de remuneração accionista suportam as métricas financeiras alinhadas com o rating de BBB”.

Ao obter o rating de crédito de longo prazo de Investment Grade pela Standard & Poor´s e pela Fitch, a NOS reforça as condições para diversificar ainda mais as suas fontes de financiamento, estender a maturidade média da sua dívida e continuar a diminuir o seu já reduzido custo médio da dívida, diz a empresa liderada por Miguel Almeida.




Mais notícias
PUB
PUB
PUB