AG do Sporting: Jaime Marta Soares anuncia eleições para 8 de setembro

A assembleia geral comum extraordinária do Sporting Clube de Portugal deste sábado é um momento decisivo para o futuro próximo do clube e um dia que se antevê de grande tensão.

Jaime Marta Soares

Jaime Marta Soares anunciou este sábado que haverá eleições no Sporting no próximo dia 8 de setembro.  A votação poderá ser para todos os órgãos sociais ou não, consoante o resultado da Assembleia Geral (AG) que está a decorrer na Altice Arena, em Lisboa. As urnas para os sócios do clube votarem a destituição do presidente, Bruno de Carvalho, abriram às 14h50.

Caso Bruno de Carvalho seja destituído este sábado, serão votados a 8 de setembro todos os órgãos sociais do clube. Caso não aconteça, estas eleições serão para a mesa da assembleia geral (MAG) e conselho fiscal, que são atualmente órgãos demissionários.

O presidente da MAG referiu também que que sairá caso o Conselho Diretivo não seja destituído. “Eu já tinha dito isso”, afirmou, de acordo com a agência Lusa.

A assembleia geral comum extraordinária do Sporting Clube de Portugal deste sábado é um momento decisivo para o futuro próximo do clube e um dia que se antevê de grande tensão. Na reunião, estão em discussão dois pontos: o primeiro diz respeito a uma análise à situação do clube e à prestação de esclarecimentos aos sócios, nos termos de um pedido solicitado pelo conselho diretivo no passado dia 16 de maio.

O segundo ponto, que estará no centro de todas as decisões, passa por deliberar nos termos dos artigos 40º nº 1 e 2, e 43º nº 1, alínea b) dos estatutos: a revogação coletiva, com justa causa do mandato dos sete membros que pertencem ao conselho diretivo, que se encontra atualmente suspenso de funções.

“Espero que decorra com civismo e que seja uma votação em massa e contundente. É preciso um Sporting forte e fiável, todos esperamos. É necessário votar num novo modelo”, afirmou à entrada Álvaro Sobrinho, presidente da Holdimo, o segundo maior acionista do Sporting.

Com uma Comissão de Gestão a gerir atualmente o clube, poderão resultar três cenários: o primeiro é Bruno de Carvalho e a restante direção não serem destituídos e nesse caso, o presidente atualmente suspenso já disse que marcará automaticamente eleições para a Mesa da Assembleia Geral e Conselho Fiscal.

No segundo cenário, Bruno de Carvalho mantém-se na presidência, mas a Comissão de Fiscalização, que suspendeu a atual direção, pode colocar um novo processo disciplinar, de modo a evitar que este se mantenha em funções.

O último cenário é, obviamente, a destituiçao da direção e aí, Jaime Marta Soares convocará eleições antecipadas para todos os órgãos sociais, cuja data é já conhecida. Tudo irá depender dos votos dos sócios e das percentagens dos resultados.

Se existir uma vitória clara para um dos lados, talvez o clube possa voltar a ter alguma paz, mas se as diferenças forem mínimas, prevê-se que o Sporting CP fique ainda mais fragmentado, um cenário pouco desejado entre os sócios e adeptos do clube. De qualquer forma, esta é sem dúvida uma das assembleias gerais mais importantes da história recente do clube de Alvalade, se não mesmo desde a sua fundação, por tudo aquilo que já foi dito e feito, quer do lado de Jaime Marta Soares, quer da parte de Bruno de Carvalho.




Mais notícias
PUB
PUB
PUB