Acordo para resgate de Monte dei Paschi “está próximo”

O ministro da Economia italiano, Pier Carlo Padoan, revelou que "está próximo" um acordo formal com vista à recapitalização da mais velha instituição financeira do mundo, que está a ser negociado com o estado e as autoridades europeias.

“Estou moderadamente otimista de que estamos a fazer progressos em todas as frentes e que estes nos permitirão, em breve, estabelecer um acordo formal”, disse o ministro, citado pela imprensa italiana.

O Monte dei Paschi, banco mais antigo do mundo, perdeu 3.380 milhões de euros em 2016 e falhou, em dezembro último, um aumento de capital de 5.000 milhões previsto no plano de reestruturação financeiro.

Desde então negoceia com o governo italiano, o Banco central europeu e a Comissão Europeia um plano de recapitalização cautelar, uma medida que permite aos governos nacionais injetar capital nos bancos com problemas e obriga acionistas e detentores de dívida subordinada a contribuirem para o resgate assumindo perdas.

Segundo tem sido referido, o terceiro maior banco italiano precisará de uma injeção de capital na casa dos 9 mil milhões de euros.

O Monte dei Paschi di Siena nasceu em 1472, em Siena e a suahistória confunde-se com da própria cidade italiana.



Mais notícias