Aceleradora da EDP e Expresso está de volta (e promete 50 mil euros e ida à Web Summit)

O EDP Open Innovation, que atua na área das tecnologias limpas no setor da energia, está a receber candidaturas de maiores de 18 anos até ao próximo dia 10 de setembro.

Cristina Bernardo

O programa de aceleração da EDP – Energias de Portugal e do semanário “Expresso”, o EDP Open Innovation, regressou e continua à procura de empreendedores e startups dedicados à inovação energética e às grandes tendências do setor, nomeadamente a descarbonização, a descentralização e a digitalização.

As candidaturas para a sétima edição do programa, que se destina a maiores de 18 anos de qualquer parte do mundo, já abriram e decorrem até ao próximo dia 10 de setembro. Desta vez, conta com a Beta-i como parceiro de aceleração.

Os dez finalistas selecionados habilitam-se a um prémio monetário, no valor de 50 mil euros [equipa vencedora], e à presença na cimeira tecnológica Web Summit [três primeiros lugares].

“Além do prémio financeiro e da ida à Web Summit, a maior montra mundial para estas startups, as equipas mais promissoras terão a oportunidade de entrar num ecossistema único em Portugal [EDP Starter], com um espaço de cowork, mentoria e serviços transversais a Portugal, Espanha e Brasil”, afirma Carla Pimenta, gestora da EDP Starter.

O gestor de projeto da edição deste ano, Gonçalo Negrão, da Beta-i, refere que em apenas duas semanas as empresas vão ter “um pré-piloto testado e validado”. “É uma história de sucesso que ao longo de seis edições já ajudou a acelerar as startups participantes. Para a sétima edição do programa, que resulta da união entre o programa Energia de Portugal e o Prémio EDP Inovação, queremos os melhores projetos de áreas como energia limpa, redes inteligentes, armazenamento de energia, inovação digital e soluções focadas nos clientes”, acrescenta Luís Manuel, membro do comité executivo da EDP Inovação.




Mais notícias
PUB
PUB
PUB