Academia lança curso de programação que é pago só depois de encontrar emprego

Formação em programação, que vai acontecer em Lisboa e no Fundão, tem um custo de seis mil euros, para uma parceria com o IEFP, municípios e a Gulbenkian permite aos alunos pagarem só depois de começarem a trabalhar.

A Academia de Código abriu dois bootcamps de programação em Lisboa e no Fundão, que são pagos apenas quando o aluno encontrar emprego, através de uma parceria com as autarquias, o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) e a Fundação Calouste Gulbenkian. Em declarações ao Dinheiro Vivo, a startup fundada em 2015 explicou que o objetivo é combater o desemprego.

“A iniciativa resulta da vontade comum, de todos os parceiros envolvidos, de combater o desemprego e fixar novos talentos da programação nas muitas empresas tecnológicas da região”, explicou a Academia de Código. A parceria entre a academia, o IEFP, os municípios e a Gulbenkian é válida por, “pelo menos”, dois anos.

O curso vai formar junior software developers, uma carreira cujo salário médio de 950 euros, segundo informações divulgadas pelo Dinheiro Vivo. No Fundão, há 20 vagas abertas até dia 8 de agosto para a formação que arranca no dia 4 de setembro. Já no caso de Lisboa, há 40 vagas para serem preenchidas até 22 de agosto para o bootcamp que começa a 11 de setembro. O curso tem um custo de seis mil euros.



Mais notícias
PUB
PUB
PUB