Abu Dhabi diz que pagou o preço “certo” ao dar 450 milhões de dólares pelo da Vinci

Um alto quadro do governo de Abu Dhabi disse que o emirado do Golfo pagou o preço certo para adquirir a pintura "Salvator Mundi" de Leonardo da Vinci, ao pagar 450 milhões de dólares, avança a Bloomberg. O quadro vai ser exibido no Louvre de Abu Dhabi.

O emirado do Golfo diz que pagou o preço certo para adquirir o quadro”Salvator Mundi” de Leonardo da Vinci, (450 milhões de dólares ou 381,6 milhões de euros), para ser exibida no Louvre de Abu Dhabi.

“Trabalhamos muito de perto com o corretor neste quadro, fizemos a oferta e conseguimos adquiri-lo, graças a Deus, pelo preço que consideramos ser o valor certo”, disse Mohamed Khalifa Al Mubarak, presidente do Departamento de Cultura e Turismo de Abu Dhabi , hoje na conferência da Bloomberg Invest.

“É uma peça excepcional”, disse o representante do Estado. “Muitos de nós esperamos por algo surpreendente, e o surpreendente não acontece todos os dias”, disse.

Esta declarações surgem três dias depois de a embaixada da Arábia Saudita em Washington ter dito que o príncipe Badr Al Saud atuou como intermediário para ajudar o Departamento da Cultura de Abu Dhabi a comprar o quadro no leilão da Christie’s. O New York Times revelou que a pintura foi comprada por um príncipe saudita chamado Badr bin Abdullah bin Mohammed bin Farhan al-Saud, amigo e associado do príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman. O Wall Street Journal por sua vez disse que o comprador era um representante do príncipe herdeiro.

A pintura, que retrata Jesus Cristo segurando uma bola de vidro numa mão, foi vendida na Christie’s pelo bilionário russo Dmitry Rybolovlev no passado dia 15 de novembro.



Mais notícias