A revolução do software está a inspirar a gestão das empresas

A tecnologia tem um papel crucial na gestão das empresas. Este foi um dos temas centrais da primeira edição do PHC Exec, que explicou como o software é uma peça chave para uma empresa ser mais competitiva e alcançar a excelência na gestão.

Sob o lema “Inspiring Management”, teve lugar nos dias 24 e 26 de Outubro a primeira edição do PHC Exec, um espaço único de partilha e debate sobre o papel da tecnologia para gerir melhor as empresas portuguesas. Nas duas sessões, que tiveram lugar, respetivamente, no Porto e em Lisboa, foram debatidos três dos principais desafios que a gestão das empresas enfrenta aos dias de hoje, nomeadamente, a otimização de processos para tomar melhores decisões, a captação e retenção de talento e a capacidade de trazer uma experiência diferenciada para os clientes. Com uma assistência constituída por Parceiros, Clientes finais, gestores e empreendedores, a PHC Software apresentou as linhas mestras de como se pode alcançar a excelência na gestão, com base no software.

No presente contexto da disrupção digital, o software está a assumir um papel crucial. Os casos da Airbnb e Uber, são paradigmáticos: líderes mundiais nas suas áreas, não detêm um único automóvel ou habitação. “A empresa é, hoje, um organismo em permanente mudança, e precisa constantemente de se adaptar e fazer acontecer e agir em função das mudanças. Se não, morre”, explicou Miguel Capelão, Strategy, Risk & Control Officer da PHC Software, durante a sua intervenção no evento.

Com um mercado cada vez mais competitivo é necessário que as empresas conheçam que estratégias e ferramentas têm ao seu dispor para continuarem a ser competitivas. O software de gestão como o desenvolvido pela PHC, assume assim um papel de fundo fundamental, ao apresentar informação em tempo real, ao nível da mobilidade entre dispositivos, torna uma empresa mais rápida e prepara-a para o chamado all data, e não apenas o big data. Igualmente crucial é a inclusão de uma rede colaborativa, de modo que todos possam partilhar o seu know-how e facilitando assim a integração nas empresas da geração millennial, agora entre os 26 e os 34 anos e que será a próxima geração de responsáveis empresariais. “Trata-se de geração que precisa de se sentir integrada, que escolhe os desafios consoante os valores da empresa, muda muito de emprego, procura uma promoção logo no seu primeiro ano após a entrada e está habituada a ter tudo rapidamente e sem esfoço”, afirmou no evento Luís Antunes, Human Resources Director da PHC.

No centro das temáticas debatidas, a importância das características do software de gestão foi central, nomeadamente ser “potente na base e livre na customização”, como apontou Francisco Caselli, Performance Analytics director da PHC. O software PHC tem no seu gene argumento diferenciadores, capazes de fornecer aos utilizadores uma flexibilidade única, capacitando as empresas que o adotem de uma competitividade acrescida sobre a concorrência e permitir a mudança de software através da simples importação dos ficheiros SAFT-T.
Outro fator crucial para o sucesso empresarial, paralelamente à gestão e os resultados, é o customer experience. “É a oportunidade de comunicação com o cliente, e seremos sempre avaliados pelo pior ponto de contacto com este”, indicou Joana Afonso Global Marketing Director da PHC.

O evento contou ainda com um painel de discussão sobre o tema “Transformação digital – integrar a tecnologia de hoje para gerir melhor amanhã”, onde pontificaram Miguel Caldas, da Microsoft Portugal, João Melo, da Hewlett Packard Enterprise e Paulo Couto, da LG Electronics. As conclusões da mesa foram unânimes ao reconhecer o papel que a tecnologia atualmente ocupa, nomeadamente a transformação digital que está já a ocorrer nas empresas, colocando-as numa evolução 4.0. No entanto, frisam os especialistas, esta mudança tem de ser feita de cima para baixo, já que é a única forma de conseguir a sua efetiva implantação no tecido empresarial.

 




Mais notícias
PUB
PUB
PUB