400 milhões de euros: Esta é a fatura de um ciberataque para a economia mundial

Presidente do banco central alemão Bundesbank, advertiu para o facto de que estes ataques podem também afetar as infraestruturas e aplicações de bancos centrais europeus.

Os ataques cibernéticos causam danos anuais no valor de 50 milhões de euros para a economia alemã e 400 milhões de euros em todo mundo, revelam os dados hoje divulgados pelo presidente do banco central alemão, Bundesbank, Jens Weidmann, de acordo com a imprensa internacional.

O presidente advertiu, numa reunião sobre pagamentos, para o facto de que estes ataques podem também afetar as infra-estruturas e aplicações de bancos centrais europeus.

“A questão não é se uma infra-estrutura ou uma instituição vão ser alvos de ataque, mas sim quando e com que frequência”, salienta Weidmann, explicando que, em 2016, o banco central sofreu tais ataques de serviços através da internet, que deveriam deitar o sistema abaixo, além do malware Locky, que se expandiu na Alemanhã, a partir de fevereiro do ano passado, através de emails com mais de cinco mil infecções por hora.

No entanto, até ao momento, o banco central alemão tem conseguido proteger-se, com sucesso, dos ataques cibernéticos que sofreu.



Mais notícias