365 dias de Trump: Ações norte-americanas vivem ‘rally’ desde as eleições

O 'Trump rally' foi impulsionado pelas promessas do republicano, que tem tido dificuldades em cumprir as bandeiras que o levaram à Casa Branca e nem a dificuldade em aprovar as propostas conseguiram refrear o entusiasmo dos mercados.

Há um ano, os norte-americanos acordaram com um novo presidente. Depois de uma campanha renhida, que começou com Donald Trump a parecer um candidato improvável, o republicano foi eleito. Nesse dia, o índice Dow Jones abriu em queda, mas no fim do dia, já tinha invertido a tendência.

Na altura, o Dow Jones negociava nos longínquos 18.500 pontos. Desde então, tem batido recordes sucessivos no que ficou conhecido como o ‘Trump rally’. Nos 365 dias de Trump, a valorização do índice foi de 29% e ultrapassa já os 23.500 pontos, depois de ter fechado em máximos mais de 70 vezes.

https://twitter.com/realdonaldtrump/status/920322631412473856

O ‘Trump rally’ foi impulsionado pelas promessas do republicano, que tem tido dificuldades em cumprir as bandeiras que o levaram à Casa Branca. Uma lei que substitua o Obamacare e a grande reforma dos impostos continuam por concretizar. No entanto, a desilusão com as propostas de Trump não tem chegado para refrear o entusiasmo dos mercados.

Tal como o Dow Jones, o índice financeiro S&P 500 não tem parado de subir e acumula já um ganho de 21,1%, enquanto o tecnológico Nasdaq disparou 30,3%, com os bancos e a tecnologia a brilharem em Wall Street.





Mais notícias