InícioStartUp MagazineOpinião StartUp
Opinião StartUp

As grandes empresas devem criar equipas que adotem o comportamento de gazelas: pequenos grupos empreendedores, abertos a novos conhecimentos, tecnologias, oportunidades e ameaças. Com processos ágeis, objetivos ambiciosos e visões do futuro.

Não existe em Portugal informação e formação técnica adequadas nem estudos que se adaptem ao perfil do empreendedor português e à estratégia nacional.

A principal mensagem escondida no empreendedorismo é que ele é muito mais uma forma de vida do que uma profissão.

Na nossa empresa estamos convictos que esta é a forma win-win de criar clientes-embaixadores e love brands na nova era do digital engagement. E na sua?

Desde cedo que estamos expostos às mais variadas culturas. Sim, plural, culturas.

Embora o lucro seja um fator essencial para uma empresa sustentável, existem muitos outros fatores que preocupam as organizações e que, hoje em dia, se tornaram quase como obrigações para estas. A preservação e o respeito pelo meio ambiente e pela sociedade são, cada vez mais, prioridades para os gestores.

A uma escala local, citadina, a interação entre turismo e urbanismo apresenta especial relevância e intensidade, desencadeando fenómenos demográficos diversos e provocando inúmeras mudanças na fisionomia e funcionalidade do património edificado local.

Mais do que nunca, as empresas dispõem de um enorme número de informações provenientes das mais variadas fontes, internas e externas, que lhes permitem tomar decisões estratégicas sustentadas.