InícioOpinião (Página 2)
Opinião

A retaliação aliada não irá desencadear um conflito à escala mundial, embora se venha a verificar uma deterioração no relacionamento entre os EUA e a Rússia. Só que o mundo já não pertence por inteiro a um e outro. O pragmatismo chinês soube criar a oportunidade.

Nem tudo o que é ilegal é anti-ético e nem tudo o que é legal é ético. Esta semana tivemos dois exemplos de como ética e legalidade não são sinónimos.

António Costa não pode ficar refém de uma "Geringonça 2.0" nem Rui Rio do CDS pós Portas. Ambos ganham em sugerir que podem entender-se. Estão a fazer política, cálculos, a tentar fazer crescer os respetivos campos

A memória de Margarida Tengarrinha permite-lhe homenagear figuras do passado decisivas na situação política do país, e que regressam à vida numa obra que resiste à “corrupção da morte”.

No Brasil, de uma forma assumida, e em Portugal, de uma forma mais ou menos dissimulada e cínica, alguns 'atores' do sistema de Justiça quiseram e (têm conseguido) tratar a Justiça como se fosse política.

Os contornos de uma nova e verdadeira guerra global estão cada vez mais presentes. Não se usam balas, petardos ou bombas. Usam-se 'bytes', dados, notícias, intrigas e informações com precisão matemática.

Diz Rui Rio que o PS não tem ambição. Que este Governo está a criar emprego “de baixo perfil”. Uma proposta? Aumentemos os funcionários públicos. Diga lá outra vez?

Os maus hábitos já estão de volta, visíveis no crescimento do crédito ao consumo sem garantias, do crédito automóvel ou à habitação. Nem os conselhos do Banco de Portugal travam a concessão de crédito.