InícioMercados
Mercados

PSI 20 fechou em queda pelo terceiro dia consecutivo. Sessão de hoje marcou a maior série de perdas do índice em mais de um mês.

Agência Bloomberg adianta que esta queda parece ser específica da indústria e que não deixará marcas no crescimento global.

As companhias chinesas que têm investimentos no estrangeiro vão ficar sujeitas a maior controlo de liquidez e isso está a afectar na bolsa todas as empresas chinesas com fortes investimentos internacionais, como é o caso da Fosun, da Dalian Wanda (imobiliário), a companhia aérea HNA e a seguradora Angbang.

Os investidores mostram-se reticentes no dia em que os líderes europeus se voltam a reunirem Bruxelas para discutir o futuro da União Europeia pós-Brexit e Fed revela os resultados da primeira parte dos testes de stress anuais à banca norte-americana.

Nos últimos 14 anos, as matérias-primas foram o único ativo que fez perder dinheiro, de acordo com a análise da Schroders que compara a rentabilidade de seis tipos de investimento diferentes. As ações tiveram um percurso contrário.

O Dow Jones caiu 0,27% para 21.410,03 pontos; o Nasdaq ganhou 0,74% para os 6.233,9 pontos e o S&P 500 perdeu 0,07% para 2.435,35 pontos numa sessão marcada pela volatilidade do petróleo que cai 2,57% para 42,39 dólares o barril.

Tombos do BCP pressionam PSI 20, que encerra a sessão de hoje com uma desvalorização de quase meio por cento.

Mercado norte-americano negoceia em terreno misto apesar da estabilização nos preços do petróleo que prejudicaram largamente os índices na sessão de ontem.