InícioEspeciaisEspecial Eleições Francesas
Especial Eleições Francesas

Emmanuel Macron foi o preferido de mais de 85% dos eleitores franceses inscritos em Portugal, tendo Marine Le Pen sido a escolhida de 582 dos inscritos, segundo dados divulgados pela embaixada.

Emmanuel Macron não perdeu tempo e já fez um 'statement' pela ciência, inovação e empreendedorismo. Num vídeo, que publicou nas redes sociais, o novo presidente francês dá uma cotovelada a Trump. Convida todos os empreendedores e investigadores americanos que trabalhem nas alterações climáticas a irem para França, onde promete: " São muito bem-vindos. França é a vossa nação". Tudo em inglês.

O socialista já tinha expressado o seu apoio ao candidato centrista na primeira volta das presidenciais. Agora, reconhecendo que "governar a França é difícil", a prioridade "é dar uma maioria clara e coerente a Macron para que ele possa governar".

Negociação, muita negociação. A primeira preocupação do novo presidente francês é nomear um governo que passe o primeiro mês a fazer de conta que está a governar.

Os mercados respiraram de alívio com o afastamento da ameaça Le Pen, mas Macron ainda tem muito caminho a percorrer. O primeiro grande teste para o recém eleito presidente de França serão as eleições legislativas já em junho.

O secretário-geral da ONU afirmou que pretende reunir-se com o novo presidente francês “num futuro muito próximo”.

Anúncio foi feito pelo secretário-geral do "Em Marcha", Richard Ferrand, que afirmou ainda que será Catherine Barbaroux a substituir o antigo dirigente temporariamente.

Apesar de todas as críticas ao Executivo francês, o presidente da Comissão Europeia pede tempo para que as reformas de Macron sejam devidamente implementadas.

/