InícioEmpresasPasta & Papel
Pasta & Papel

De acordo com a análise feita pelo Banco de Portugal (BdP) à situação económica e financeira daquele setor entre 2012 e 2016, no final deste ano 81% das 7.600 empresas existentes (2% das empresas em Portugal) eram microempresas, mas as grandes empresas (0,4%) agregavam 49% do volume de negócios.

O grupo de Pedro Queiroz Pereira chegou a acordo para vender a sua fábrica de pellets nos Estados Unidos ao líder mundial do setor, o grupo norte-americano Enviva, por um valor não revelado publicamente. O encaixe poderá acelerar novos investimentos.

Pelo quarto ano consecutivo, a Inapa foi a primeira classificada no ranking de internacionalização das empresas portuguesas 2017, estudo promovido pelo INDEG-ISCTE Executive Education.

O volume de negócios consolidado fixou-se nos 1.609,6 milhões de euros, uma subida de 5,2%, com as exportações e vendas no exterior a atingirem 1.222,9 milhões de euros.

Depois de 200 milhões investidos para produzir ‘tissue’ em duas unidades em Portugal, adquirir produtores em Espanha deverá ser o próximo passo para PQP crescer no setor a nível ibérico.

Os resultados da papeleira ficaram acima dos previstos, impulsionados pelos desempenhos positivos dos negócios da pasta e do papel. O EBITDA recuou, mas foi principalmente afetado por efeitos não recorrentes, incluindo "o impacto dos fogos florestais, cujo valor registado no terceiro trimestre foi de 1,4 milhões de euros."

O banco de investimento prevê que a papeleira controlada pela Semapa registe um lucro líquido de 48,3 milhões de euros no trimestre entre julho e setembro, ligeiramente abaixo dos 48,8 milhões do período homólogo.

A 'Fruit Attraction' realiza-se em Madrid, entre 18 e 20 de outubro, e é uma das maiores feiras na Europa da área hortofrutícola, com 1.500 expositores de empresas de 30 países de todo o mundo e mais de 50 mil visitantes provenientes de 110 países.